quinta-feira, 22 de abril de 2010

Um homem sussurou:

Deus fale comigo.
E um rouxinol começou a cantar, mas o homem não ouviu.
Então o homem repetiu:
Deus fale comigo!
E um trovão ecou nos céus, mas o homem foi incapaz de ouvir.
O Homem olhou em volta e disse:
Deus deixe-me vê-lo.
E uma estrela brilhou no céu, mas o homem não a notou.
O homem começou a gritar:
Deus mostre-me um milagre
E uma criança nasceu, mas o homem não sentiu o pulsar da vida.
Então o homem começou a chorar e a se desesperar:
Deus toque-me e deixe-me sentir que você está aqui comigo...
E uma borboleta pousou suavemente em seu ombro
O homem espantou a borboleta com a mão e desiludido
Continuou o seu caminho triste, sozinho e com medo.
Até quando teremos que sofrer para compreendermos que Deus está sempre aonde está a vida
Até quando manteremos nossos olhos e nossos corações fechados para o milagre da vida que se apresentas diante de nós em todos os momentos.

Veja que Maravilha

Uma senhora muito pobre telefonou para um Programa
Evangélico de rádio, pedindo ajuda.
Um “bruxo” que ouvia o programa, resolveu pregar-lhe uma peça:
Telefonou para a rádio e obteve o endereço da senhora.
Chamou seus “secretários” e ordenou que fizessem uma grande
compra de mantimentos e levassem para a mulher, com a seguinte orientação:
-“Quando ela perguntar quem mandou as compras, respondam que foi o diabo
que enviou tudo aquilo”!
Ao chegarem a casa da mulher, ela os recebeu com muita alegria e foi logo
guardando os alimentos na sua prateleira, mas...
NÃO perguntou quem os havia enviado! Os secretários do “bruxo”, sem saber o que deveriam fazer, provocaram a pergunta:
- “A senhora não quer saber quem lhe enviou estas coisas?”
A mulher, na maior simplicidade da sua Fé, respondeu: “Não, meu filho.
Não é preciso. Quando DEUS manda, até o diabo obedece!"

Que Deus continue te abençoando...

VASO RACHADO

Uma chinesa velha tinha dois grandes vasos, cada um suspenso na extremidade de uma vara que ela carregava nas costas.
Um dos vasos era rachado e o outro era perfeito. Todos os dias ela ía ao rio buscar água, e ao fim da longa caminhada do rio até casa o vaso perfeito chegava sempre cheio de água, enquanto o rachado chegava meio vazio.
Naturalmente o vaso perfeito tinha muito orgulho do seu próprio resultado - e o pobre vaso rachado tinha vergonha do seu defeito, de conseguir fazer só a metade daquilo que deveria fazer.
Ao fim de dois anos, reflectindo sobre a sua própria amarga derrota de ser 'rachado', durante o caminho para o rio o vaso rachado disse à velha :
"Tenho vergonha de mim mesmo, porque esta rachadura que tenho faz-me perder metade da água durante o caminho até à sua casa ..."
A velhinha sorriu :
"Reparaste que lindas flores há no teu lado do caminho, somente no teu lado do caminho ? Eu sempre soube do teu defeito e portanto plantei sementes de flores na beira da estrada do teu lado. E todos os dias, enquanto voltávamos do rio, tu regava-las.
Foi assim que durante dois anos pude apanhar belas flores para enfeitar a mesa e alegrar o meu jantar. Se tu não fosses como és, eu não teria tido aquelas maravilhas na minha casa !"
Cada um de nós tem o seu defeito próprio : mas é o defeito que cada um de nós tem, que faz com que nossa convivência seja interessante e gratificante.
É preciso aceitar cada um pelo que é ... e descobrir o que há de bom nele !

Seguidores

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Arquivo do blog

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.